NOSSO BLOG
14/01/2021 às 13h21
3 maneiras de realizar inspeções térmicas

Para manter instalações industriais funcionando em altos níveis, é preciso manter e resolver problemas de diversos sistemas. A evolução da tecnologia de visualização infravermelha é uma tendência que tem contribuído neste desafio. É fato que não existe uma solução única para todas as inspeções térmicas com câmeras termográficas, também chamadas de termovisores. É necessário adaptar o método ao tipo de equipamento que se está inspecionando, além do nível de detalhe desejado. Desta forma, existem três maneiras típicas que abrangem a maioria das situações que você pode encontrar:

1.      Termografia de referência

2.      Termografia de tendência térmica

3.      Termografia comparativa

Termografia de referência

A termografia de referência é um bom ponto de partida para qualquer aplicação. Primeiro, faça a varredura do equipamento na primeira vez em que for inicializado ou mais tarde em seu ciclo de vida quando estiver funcionando corretamente e, em seguida, utilize esse diagnóstico como referência para inspeções futuras. Quer você compare imagens térmicas na câmera no campo ou em seu computador por meio de ferramentas de software, esta abordagem fundamental estabelecerá a base para ajudá-lo a detectar anomalias subsequentes.

Termografia de tendência térmica

Uma vez estabelecida a imagem de base, você pode utilizar as inspeções de tendência térmica para comparar como a temperatura é distribuída nos mesmos componentes ao longo do tempo. Isso pode ajudá-lo a detectar o declínio de desempenho no período, para que você possa agendar tarefas de manutenção que envolvem períodos de inatividade antes que seja inevitável.

Termografia comparativa

Se você pode esperar, isso significa que pode escanear componentes semelhantes com sua câmera termográfica em condições semelhantes e comparar os resultados. Este método se baseia na ideia de que componentes idênticos ou semelhantes sob cargas semelhantes devem mostrar perfis de temperatura semelhantes. Quando você tem três ou mais componentes, é relativamente fácil detectar uma anomalia. Simples, certo? Geralmente é na maioria das vezes. Há um nível adicional de complexidade a considerar: dependendo dos componentes que estão sendo comparados, a diferença de temperatura real que pode ser considerada uma anomalia irá variar.

Lembre-se de que pontos quentes sem motivo podem significar problemas com seu sistema elétrico. Por isso, realizar inspeções térmicas de forma recorrente e com equipamentos adequados pode ajudá-lo, e muito, a encontrar aqueles pontos de aquecimento antes que eles causem maiores danos.

Gostou do artigo? Clique aqui e saiba mais sobre manutenção preventiva e o universo elétrico!

Leia também:

Produtividade e segurança em serviços de manutenção elétrica

A importância da regularidade da manutenção na instalação elétrica

Siga nossa página no Facebook e Linkedin


COMENTÁRIOS

Seja o primeiro a comentar essa postagem.

FAÇA SEU COMENTÁRIO

É necessário preencher o campo Nome
É necessário preencher o campo Email
É necessário preencher o campo Comentário